in

Advogada dá à luz sua filha e morre de Covid sem nem conhecer a criança; mulher deixa outro filho de 9 anos

Névele Menezes Lima, de 37 anos, deixou a recém-nascida, outro filho de 9 anos e o marido.

Reprodução: Metrópoles - Fotomontagem por Vieira Filho
Publicidade

Na última sexta-feira (30), a advogada Névele Menezes Lima, de 37 anos, veio a óbito após complicações decorrentes de uma infecção por Covid-19.

Há 17 dias, no dia 13 de abril, Névele havia sido submetida a um parto de emergência, ocasião em que deu à luz sua primeira filha do sexo feminino.

De acordo com sua irmã, após algum tempo na UTI, a advogada teria experimentado uma boa melhora em seu quadro de saúde. Entretanto, na semana que antecedeu seu falecimento, seu estado piorou bruscamente, o que surpreendeu, até mesmo, os médicos que tratavam o caso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

A irmã ainda relatou que a mulher não tinha nenhuma comorbidade, mas que, no início da doença, queixava-se de febre e falta de ar. Névele estava internada desde o dia 20 de março.

Parto de emergência

No dia do nascimento da pequena, a advogada experimentou mais um agravamento em seu quadro de saúde, o que fez com que a equipe médica de um hospital particular de Goiânia optasse por realizar o parto de emergência. Névele estava em sua trigésima semana de gestação.

Além da filha recém-nascida que, nem mesmo, foi conhecida pela mãe, a advogada deixou um esposo e seu filho primogênito, de 9 anos, que possui Síndrome de Down e, segundo a tia, era muito apegado à mãe. O marido de Névele se encontra muito abalado com o acontecimento e não possui condições de falar.

A bebê ficou internada em uma UTI Neonatal até o último domingo (02).

Homenagens

Névele foi homenageada, em nota, pela Ordem dos Advogados de Tocantins. Na declaração, a OAB-TO ressaltou que foi um orgulho ter possuído Névele em seus quadros e rogou a Deus que console a família e os amigos da advogada.

Publicidade
Publicidade
Publicidade