in

Proibida de brincar e exposta ao medo: Ketelen viveu cenário de terror antes de ser agredida até a morte

Menina de 6 anos ficou internada em estado grave por seis dias e acabou não resistindo.

EXTRA
Publicidade

O caso de morte da menina Ketelen Vitória Oliveira da Rocha, de 6 anos, chocou o país e gerou uma grande onda de comoção e revolta contra as agressoras: a madrasta e a própria mãe da criança. Após passar quase três dias sendo alvo de tortura e agressões bárbaras, a menina permaneceu seis dias internada em estado grave e morreu na última semana em um hospital de Resende.

Neste sábado (01), o portal “Metrópoles” publicou uma entrevista com a mãe da madrasta de Ketelen, a dona de casa Rosangela Nunes, de 50 anos, que acabou sendo presa nesta semana por envolvimento no caso. A mãe de Brena foi autuada por omitir socorro à criança, não impedindo que a mesma fosse vítima de violência intensa.

Na reportagem, o portal mostra o local onde Ketelen vivia com as agressoras, Rosangela, e a mãe da dona de casa, uma aposentada de 86 anos. A casa bagunçada e deteriorada chama atenção. A falta de brinquedos também foi notada. Além de ser privada de uma alimentação correta e saudável, a menina de 6 anos não brincava, pois tinha todos os brinquedos quebrados e queimados pelas algozes. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

No interior da casa, seja no quintal ou nos quartos, nenhum sinal de brinquedo foi registrado. Ainda segundo o portal, Rosangela jogou fora ou escondeu qualquer vestígio que indicasse a presença da menina naquela residência. O que restou foi apenas um tênis infantil e um short jogado em um matagal. 

Vizinhos surpresos 

Vizinhos que moravam próximos à residência onde Ketelen foi vítima das agressões bárbaras disse ao Metrópoles nunca ter notado a presença de uma criança na casa. A menina ficou presa por meses em um dos três quartos da moradia, e não poderia sequer transitar no local. 

“Ela não devia saber nem que existe Frozen (filme infantil da Disney mundialmente conhecido) e as outras princesas que todas as crianças dessa idade adoram”, disse uma vizinha. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade