in

Marca reproduz perfume já extinto para mãe que perdeu filho para Covid-19: ‘Usava quando ele vinha me visitar’

A história de Wanda Terra comoveu a empresa de cosméticos que decidiu homenageá-la.

UOL | Imagem Ilustrativa | Montagem Ingrid Machado
Publicidade

Uma comovente história aconteceu com a artesã Wanda Terra, de 78 anos. No último dia 4 de março, ela perdeu o filho para a Covid-19. O técnico de Alexandre Mendes Terra, de 46 anos, veio à óbito após complicações da doença. Ele ficou internado por cerca de uma semana em um hospital de Niterói.

A história de dona Wanda muito se assemelha a de milhares de brasileiros que perderam entes queridos para a Covid-19, exceto por um detalhe em especial. Mãe e filho compartilhavam o gosto por um perfume já extinto de uma grande marca de cosméticos. De acordo com dona Wanda, o filho lhe dizia que o perfume possuía “cheiro de mãe”.

A história ganhou notoriedade quando Karyne Leão, nora da artesã, foi até a casa da sogra deixar alguns pertences do filho. A advogada percebeu que dona Wanda estava muito triste e agarrada a um frasco de perfume com apenas algumas gotas restantes.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Karyne afirmou que a sogra chorava agarrada ao frasco, pois sempre usava o perfume quando o filho ia visita-la. “Esse perfume era o favorito do meu filho, eu só usava quando ele vinha me visitar, ele dizia que esse perfume tinha cheiro de mãe”, disse a idosa para a nora. A advogada resolveu compartilhar a história nas redes sociais.

A empresa de cosméticos tomou conhecimento e decidiu homenagear dona Wanda produzindo exclusivamente alguns frascos do perfume que já não é mais fabricado. O presidente da marca, Miguel Krigsner, enviou uma carta escrita de próprio punho à artesã e afirmou que algumas unidades foram produzidas especialmente para ela. Em entrevista, dona Wanda afirmou que estava feliz e emocionada com a surpresa.

Publicidade
Publicidade
Publicidade