in

Caso Henry: suposta farsa é descoberta pela polícia e terceira pessoa passa a ser investigada

Ex-advogado de Jairinho e de Monique está sendo investigado pela conduta no caso.

Reprodução Record TV
Publicidade

A morte de Henry Borel, de quatro anos, tem movimentado o Brasil. O menino morreu na madrugada do dia 8 de março e todo o país acompanha o desenrolar das investigações para saber exatamente o que aconteceu com a criança no dia em que ela morreu.

Henry morava em um apartamento na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, com a mãe, Monique Medeiros, e o padrasto, Jairo Souza Santos Júnior. Na madrugada em que tudo aconteceu, Monique contou que encontrou o filho caído no quarto do casal.

Ela e Jairinho assistiam série no quarto de hóspedes. Nos últimos dias, Monique mudou a versão e afirmou que Henry dormia no próprio quarto e que foi encontrado por Jairinho. O casal levou o menino ao Hospital Barra D’Or, mas ele já chegou no local sem vida.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Laudo do IML mostrou que Henry morreu de laceração hepática e hemorragia interna. Laudo complementar divulgado esta semana apontou lesões e até arranhões por unha no rosto da criança. A Polícia Civil do Rio de Janeiro continua investigando.

Ex-advogado do casal é alvo de investigação

André França Barreto foi o advogado de Monique e de Jairinho no começo das investigações. O profissional deixou o caso, após Monique anunciar mudança em sua defesa. França Barreto chamou a atenção durante as investigações e chegou a levar à delegacia declarações da babá de Henry, Thayná Ferreira, e da faxineira Leila Rosângela, em que elas falavam sobre suposta relação harmoniosa do casal e da criança. 

A chamada investigação defensiva – em que a defesa se antecipa ao processo e apresenta testemunhas antes mesmo do pedido pelo condutor do inquérito – é comum nos dias de hoje. A atuação de André França Barreto, porém, foi criticada.

As investigações mostraram que a suposta harmonia entre a família era uma farsa e que os primeiros depoimentos prestados pela babá e pela faxineira também era. O advogado teria se reunido com elas antes da oitiva e o que seria falado foi combinado. Agora, André França Barreto está sendo investigado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!