in

Em São Paulo, casos, internações e mortes de Covid-19 voltam a diminuir depois de dois meses

O número de leitos de UTI ocupados para o tratamento da doença também vem abaixando gradativamente.

Reprodução/ Governo do Estado de São Paulo
Publicidade

Após realizar uma fase emergencial da quarentena, em que somente os serviços essenciais permaneceram abertos, o estado de São Paulo começou a colher os frutos das medidas restritivas mais duras.

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (23), em uma coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes, que pela primeira vez em dois meses, as principais estatísticas da Covid-19 no estado caíram simultaneamente.

Isso significa que os números de casos, internações e mortes no estado voltaram a diminuir, fato que não ocorria desde janeiro. O  anúncio foi realizado pelo vice-governador, Ricardo Garcia, que se mostrou satisfeito com os dados demonstrados durante a coletiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Além do vice-governador, o secretário de Saúde do estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn anunciou que durantes as duas últimas semanas, o número de óbitos no estado sofreu com uma queda de 23%, o que representou uma verdadeira vitória. Além da queda no número de mortes, o número de casos abaixou cerca de 14,3%, enquanto o número de internações sofreu uma queda de 6%.

Contudo, o número de leitos de UTI ocupados no estado ainda se encontra elevado, mas não se encontra em estado crítico como a semanas atrás. De acordo com dados fornecidos pela Secretaria de Saúde de São Paulo, cerca de 81,1% dos leitos de UTI destinados à Covid-19 no estado se encontram ocupados.

Jean Gorinchteyn declarou que esses números apresentados traz uma nova esperança a todos os paulistanos e reforçam que as medidas restritivas adotadas pelo Plano SP seguem fazendo efeito. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade