in

‘Ele é uma ameaça ao Brasil’, diz presidente do PSOL ao defender o impeachment de Bolsonaro

O presidente do PSOL comentou sobre o governo Bolsonaro em um debate promovido pelo Estadão e não poupou criticas ao governo.

Agência Brasil / Divulgação PSOL
Publicidade

O presidente do PSOL, Juliano Medeiros, afirmou durante um debate promovido pelo jornal Estadão que o impeachment do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) seria eficiente para a crise da covid-19 que vem sendo enfrentada em todo o país.

Juliano afirma que o seu partido é frontal contra o governo Bolsonaro e ressalta que há quase um ano eles apresentaram um pedido de impeachment contra o presidente. Diante disso, ele ressalta que se dependesse do PSOL já estaríamos “livres desse que é o principal aliado do vírus no Brasil”.

O presidente do partido ainda diz não se tratar apenas das concepções de Bolsonaro, concepções essas que, segundo ele, são anticientíficas e atrasadas, mas também do fato de que o presidente leva a sua base de apoio a cometer “verdadeiros absurdos”. “Ele é uma ameaça ao Brasil”, completou Juliano Medeiros.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Diante do que citou, Medeiros diz ser por isso que a posição do PSOL desde o início da crise – ressaltando não ter apresentado um impeachment antes do início da crise – é a de que Bolsonaro sofra um impeachment.

E não foi só isso. Juliano continua dizendo que Bolsonaro coordenou todo o ano de 2019 cometendo, ao ver de seu partido, “verdadeiros absurdos” com “políticas antinacionais” e “autoritárias”, mesmo assim o PSOL não apresentou um pedido de impeachment contra ele, no entanto, com a questão da pandemia que exige do chefe do Executivo uma decisão que obedeça à ciência e que amplie os investimentos públicos para proteger os mais necessitados, essa resposta simplesmente não vem.

Ainda no debate, Medeiros ressaltou não estar falando apenas de um mau governo, mas sim de um governo que passa a “atrapalhar a luta pela vida”. Para finalizar, ele diz ser por isso que desde o ano passado o PSOL defende o impeachment de Bolsonaro.

Publicidade
Publicidade