in

Fase emergencial da quarentena em São Paulo não deverá ser estendida

O estado de São Paulo deve retomar para a fase vermelha do isolamento social.

Foto: Alexandre Suplicy/Veja SP
Publicidade

São Paulo vem apresentando os primeiros sinais de que o número de internações por Covid-19 vem diminuindo no estado. Com essa notícia alguns técnicos do governo paulista já estimam que o comércio deve ser reaberto no dia 26 de abril. Apesar da fase emergencial se encerrar no dia 11 de deste mês, ela não deverá ser renovada e o estado retornará para a fase vermelha que ainda continua com algumas restrições. A fase vermelha da quarentena deve durar cerca de duas semanas, caso a diminuição de casos continue, São Paulo deve retornar a fase Laranja.

O estado está vivendo o pior momento da pandemia, entretanto, o número de internações por Covid-19 vem diminuindo gradativamente desde o dia 19 de março. Desse modo, não há uma pressão exagerada sobre o sistema hospitalar e o receio de mortes ocasionados por espera de vagas em leitos de UTI já não está tão elevada.

Para o governo paulista o resultado é associado a maior restrição de circulação de pessoas, contudo, o rastreamento feito por GPS de celulares informa que o isolamento social não aumentou como o esperado. O governo de São Paulo declarou que devido às restrições aplicadas, cerca de 1,5 milhão de pessoas deixaram de sair de casa na Grande São Paulo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apesar dos dados obtidos serem considerados ótimos, o governo está trabalhando com cautela, pois é necessário realizar a transição de fases sem causa um alvoroço na população e deixar parecendo que a pandemia já passou e as pessoas voltem a desrespeitar as medidas de segurança.

João Doria também vem sendo pressionado, pois, alguns de seus assessores defendem a reabertura do comércio para aquecer a economia novamente, pois de acordo com os dados obtidos a recessão econômica será maior que a do ano de 2020.

Publicidade
Publicidade