in

João Doria declara que não faltará oxigênio nos hospitais de São Paulo

Governador foi avisado que cerca de 120 municípios do estado estavam em nível crítico de abastecimento.

Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Publicidade

Nesta quarta-feira (31), o governador do estado de São Paulo, João Doria declarou que as cidades paulistas não sofrerão com o desabastecimento de oxigênio, entretanto, o político ressaltou que há a falta de cilindros de transporte para levar o oxigênio até os destinos. De acordo com o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, o governo não deixará que nenhuma cidade fique desamparada, já que se trata de uma questão humanitária, mesmo a responsabilidade sendo dos municípios.

De acordo com um levantamento realizado pelo Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems-SP), foi constatado que o abastecimento de cilindros de oxigênio gasoso e medicinal é considerado crítico em cerca de 120 municípios.

O oxigênio é essencial para o tratamento daqueles pacientes que se encontram internados nos hospitais devido a complicações causadas pela Covid-19. Ao ser questionado sobre a situação dos municípios, o governador João Doria declarou que nenhum município paulista sofrerá com uma crise de oxigênio como a situação vista em Manaus.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

O secretário de Saúde estadual, Jean Gorinchteyn, afirmou que a fase vermelha e emergencial da quarentena no estado já apresentou impactos sobre o Sistema Cross (que regula os pedidos de UTIs destinados à Covid-19), e os pedidos de leitos de UTI ao sistema diminuíram cerca de 4%.

O secretário de Saúde ainda informou que o governo de São Paulo realizará a compra de ‘kits de intubação’, entretanto, os medicamentos e produtos necessários serão importados.

Publicidade
Publicidade