in

PM morto pelo Bope na Bahia atirou contra colegas da corporação; ‘possível surto’

Policial militar de 38 anos foi morto após atirar contra policiais do Bope neste domingo (28).

Alberto Maraux / SSP-BA / Reprodução Twitter Caneta
Publicidade

A morte do policial militar Wesley Góes, de 38 anos, ontem (28), na Bahia, está repercutindo em todo o Brasil. O PM teve um “possível surto psicótico”, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). O caso aconteceu na região do Farol da Barra, um dos principais pontos turísticos de Salvador.

Apresentando descontrole emocional, ainda segundo a secretaria, o policial chegou ao local ainda durante a tarde. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi chamado para negociar. A conversa se estendeu por três horas e meia sem que o homem se entregasse à polícia.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o momento em que ele atirou para cima dos policiais que negociavam com ele – foram pelo menos 10 disparos. Os policiais usavam escudo balístico e Wesley estava armado com um fuzil. Antes disso, ele havia dado disparos para o alto.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

No momento em que atirou para cima dos colegas de farda, o PM Wesley recebeu o contra-ataque, e acabou alvejado. Em seguida, os policiais prestaram socorro a ele. Wesley foi levado ao Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O policial militar era noivo e trabalhava na 72ª CIPM. 

A morte do PM, noticiada depois das 23h, repercutiu nas redes sociais até esta segunda-feira. Alguns o chamavam de terrorista por causa da ação truculenta contra colegas de farda, outros o elegeram mártir no momento em que governos dos estados estão decretando lockdown e têm usado a polícia para impedir que comércios fiquem abertos.

Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!