in

‘A vida da sua mãe ia ser mais fácil sem você’, diz padrasto de Henry Borel em conversa exclusiva

Em reportagem exibida no Fantástico, depoimentos exclusivos da ex-namorada de Jairinho são divulgados.

Reprodução: O Globo / IstoÉ - Fotomontagem por Vieira Filho
Publicidade

No último dia 8 iniciava-se, no Brasil, um caso ainda sem respostas. Henry Borel de Medeiros, de apenas 4 anos, chegou já sem vida a um hospital particular na Barra da Tijuca, área nobre do Rio de Janeiro.

Levado à unidade de saúde pela sua mãe Monique Medeiros da Costa e Silva de Almeida e seu padrasto Jairo Souza Santos Júnior, o vereador Dr. Jairinho (Solidariedade), o garoto apresentava, de acordo com laudo divulgado pelo Instituto Médico Legal (IML), lesões no crânio, estômago, fígado e rins, além de manchas roxas na parte externa de seu corpo.

Antes de ser deixado na casa de sua mãe, Henry estava na companhia do pai Leniel Borel de Almeida, com quem passou o último final de semana de sua vida. Monique e Leniel se separaram há poucos meses e, por essa razão, aos finais de semana o filho do casal ficava com o pai.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Monique e Dr. Jairinho relataram que estavam no quarto quando ouviram um barulho oriundo do quarto de Henry. Ao chegarem no local, encontraram a criança com os olhos revirados. Além disso, o casal contou que Henry queixava-se de dificuldade para respirar.

Entretanto, apesar da versão de Monique e Jairinho, as lesões existentes no corpo do garoto deram início a uma investigação que busca as origens desses machucados e que, até agora, ainda não encontrou os reais culpados pela morte de Henry.

Exclusividade

Neste domingo (28), o Fantástico, programa dominical da Rede Globo de Televisão, divulgou, com exclusividade, outros depoimentos de uma ex-namorada do padrasto de Henry, que já havia se pronunciado uma vez, contando sobre agressões contra sua filha.

No depoimento divulgado no programa, a mulher contou que, em algumas vezes em que a filha estava sozinha com Jairinho, ele a dizia coisas como “você atrapalha a vida da sua mãe” e “a vida da sua mãe ia ser mais fácil sem você”. Com essas declarações acerca da relação entre Jairinho e sua ex-nora, as suspeitas sobre o vereador ter tido participação na possível violência que matou Henry se fortalecem.

Além disso, a ex-namorada contou sobre agressões físicas do vereador contra ela, que chegou a ocasionar abertura de pontos de uma cirurgia realizada há pouco tempo pela mulher.

Publicidade
Publicidade