in

Empresários avaliam gestão de Bolsonaro como ‘catastrófica’ e dizem que é preciso ‘controlar’ o presidente

Em carta, um grupo de empresário mostrou toda a sua insatisfação diante do governo de Jair Bolsonaro em meio à pandemia.

Alan Santos/PR
Publicidade

Ao que tudo indica a paciência do “mercado financeiro”, como começou a ser chamado os empresários, economistas e banqueiros, se esgotou com o governo do atual presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido). O que deixou claro essa insatisfação foi uma carta escrita por alguns economistas e assinada por pessoas influentes do PIB nacional, onde é cobrado uma mudança radical na administração federal, isso tanto no combate à pandemia da Covid-19 quanto nas questões econômicas do País.

De acordo com empresários, as mudanças no comando da Câmara e do Senado, isso com a chegada de Arthur Lira (Progressistas_AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), acabou abrindo um novo caminho para as suas demandas.

De acordo com o que foi apurado pelo Estadão, tanto Pacheco quanto Lira já se reuniram ao menos nove vezes com grupos de executivos, banqueiros e donos de empresas. Nestas conversas, o tom seria de que é necessário “controlar” Bolsonaro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Um empresário que marcou presença em um desses encontros com os dois parlamentares, em São Paulo, afirmou que diante da atual gestão “catastrófica” em meio à pandemia, o que mais se busca é um diálogo com o Legislativo através de Lira e Pacheco que, segundo ele, são duas pessoas que se mostraram “sensatas”. Ainda segundo o empresário, até o momento o grupo não conseguiu nenhum diálogo com Bolsonaro.

Esse mesmo empresário ainda diz que um dos fatores que mais tem preocupado os empresários brasileiros é a imagem “nefasta” que o País está tendo no exterior, o que acaba prejudicando os negócios de forma direta.

Publicidade
Publicidade