in

Caso Ísis Helena: Mãe acusada de matar filha com microcefalia é encontrada morta na prisão; detalhe vem à tona

Jennifer Natalia Pedro, acusada de matar a filha de 1 anos e 10 meses, foi encontrada por agentes penitenciários.

R7 | Divulgação
Publicidade

O caso da morte da menina Ísis Helena, de apenas 1 ano e 10 meses repercutiu durante semanas em março do ano passado. De acordo com o site G1, Ísis era portadora de microcefalia e fazia uso de medicamentos controlados. Em seu primeiro depoimento à polícia, Jennifer Natalia Pedro, mãe da criança, afirmou que a filha havia desaparecido após ter sido deixada com o avô.

Porém, as investigações apontaram que Jennifer havia cometido maus tratos contra a filha e a jovem passou a ser vista pela polícia com a principal suspeita do crime. Após ser presa, Jennifer acabou confessando o crime, alegando que a criança havia passado mal após ser amamentada.

A mãe de Ísis apresentou diferentes versões sobre a localização do corpo da criança. Anteriormente, afirmou que havia jogado o corpo em um rio próximo à residência da família, depois, contou à polícia que havia enterrado a filha. O corpo de Ísis Helena foi localizado em abril. Desde então, Jennifer estava presa acusada pelo crime bárbaro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Segundo o site R7 um detalhe chamou atenção da polícia, a detenta foi encontrada dentro de sua cela na última segunda-feira (22), com um lençol em volta do pescoço. A causa da morte ainda não foi revelava pelas autoridades, já que o corpo da jovem passará por exames necroscópicos.

O advogado de defesa de Jennifer, William Cesar Pinto de Oliveira, confirmou a informação: “Apenas após a chegada do laudo necroscópico e do documento emitido pelo Instituto Médico Legal, podemos trazer informações mais detalhadas sobre o que aconteceu”. A morte de Jeniffer ocorreu apenas alguns dias após a Justiça definir que o caso iria ser levado à Júri Popular.

Publicidade
Publicidade