in

Presidente da Câmara defende a criação de auxílio permanente para a população: ‘Mais remunerado e inclusivo’

Artur Lira (PP-AL) trouxe detalhes da proposta para viabilizar um benefício fixo para a população.

Agência Brasil
Publicidade

Recém-eleito o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) concedeu uma entrevista exclusiva ao jornal O Globo, onde defendeu a criação de um auxílio permanente para a população brasileira, com moldes de maior remuneração e mais inclusivo. Lira afirmou que o benefício visaria atender às populações sem renda, mas não teria as mesmas limitações encontradas no Bolsa Família. 

Segundo o deputado federal, com o Bolsa Família, um cidadão recebe até R$ 190 e vive na clandestinidade, ou seja, sem a visão de buscar um cenário de melhora de vida. “Ele nunca vai ter um emprego formal, porque se ele tiver, ele sai do programa”, explicou Lira.

Valores maiores

Ainda segundo o responsável pela Câmara, é possível um aumento nos pagamentos e uma facilitação dos beneficiários no mercado. “Esse novo programa que discutimos lá atrás é um pouco mais bem remunerado, com a quantidade de pessoas possível, em um determinado parâmetro, que será inclusivo”, pontuou o deputado alagoano. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apesar de apresentar a proposta, Lira não revelou quais seriam os parâmetros novos e valores do benefício permanente. 

Auxílio Emergencial 

Depois de tanto relutar quanto à volta do programa, o Governo Federal já entrou em um consenso com o Congresso para viabilizar uma nova rodada de pagamentos do benefício. A discussão vigente é para definir os moldes desta nova fase, como valores e cotas, e de qual fundo o montante virá. Nos próximos dias, a extensão deve ser oficializada. 

Ano passado, o benefício atendeu 68 milhões de brasileiros diante de um cenário de crise, por conta da pandemia. Com a Covid-19 ainda assolando a população brasileira, o programa retornará, no entanto, atendendo a um volume bem menor de beneficiários.

Publicidade
Publicidade