in

Enfermeiro diagnosticado com nova variante da Covid-19 detalha sintomas: ‘Noites horripilantes’

Altair Nonato da Silva, de 45 anos, pode ter sido o primeiro caso da nova variante na região de São Paulo.

G1 | Divulgação
Publicidade

Em meio à pandemia causada pela Covid-19, o mundo se preocupa com uma nova variante da doença, que teria surgido no Reino Unido. Um enfermeiro de Peruíbe, no litoral de São Paulo, é considerado o primeiro caso da nova cepa na região. Altair Nonato da Silva, de 45 anos, que chegou a ter 75% do pulmão comprometido, desabafou sobre os sintomas que sentiu durante a doença.

De acordo com o site G1, o enfermeiro contou que a esposa foi o primeiro membro da família a testar positivo para a Covid-19. Logo em seguida, Altair realizou o teste e também foi diagnosticado com a doença, porém, só passou a sentir os sintomas alguns dias depois.

Após apresentar tosse, febre, diarreia e dor no corpo, o enfermeiro pediu à esposa para que fosse levado ao hospital temendo pela vida. Apesar da suspeita de que havia sido acometido pela nova cepa da doença, Altair só recebeu a confirmação do laboratório após receber alta hospitalar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em recuperação, o profissional de saúde narrou momentos difíceis vividos no período da doença. “Todos esses dias, eu tendo calafrios, sudorese noturna, foram noites horripilantes. Falei para a minha esposa ‘eu vou ter que internar, porque senão eu vou morrer em casa aqui, do seu lado’”, desabafou Altair.

O enfermeiro afirma que, apesar de ser considerado o primeiro caso da nova variante na região, acredita não ter sido o único contaminado. Altair garante que o fato de ter sido atendido por uma rede privada possa ter contribuído para um diagnóstico mais conclusivo. Apesar da variante ser considerada mais transmissível, não há comprovação de que seja mais letal.

Publicidade
Publicidade