in

Pazuello sobre distribuição das doses da vacina Oxford: ‘Damos prioridade para o estado do Amazonas’

Eduardo Pazuello diz que ficou acordado entre governadores que o Amazonas receberá 5% das 2 milhões de doses que chegarão ao Brasil.

Valter Campanato/Agência Brasil
Publicidade

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que Manaus terá prioridade e deverá receber ao menos 5% das duas milhões de doses do imunizante de Oxford/AstraZeneca, que é produzida pelo Instituto indiano Serum.

Desta forma, segundo Pazuello, à capital do Amazonas, que atualmente sofre com um colapso no sistema de saúde devido à pandemia do novo coronavírus, deve receber 100 mil doses da vacina.

Após cinco dias de atraso, a carga da vacina de Oxford chegou ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, na última sexta-feira, 22. A previsão inicial era de que a carga desembarcaria no Brasil no dia 17 de janeiro, no entanto, o prazo não conseguiu ser cumprido porque a Índia não liberou o envio ao Brasil a tempo.

Publicidade
Publicidade

Pazuello afirmou que a carga de imunizantes foi levada para a Fundação Oswaldo Cruz, onde começaria a passar por uma etiquetagem e conferência. Neste sábado, 23, comerá a separação dos lotes recebidos e, ainda segundo o ministro, no fim do dia, “provavelmente”, serão iniciados o transporte para todos os estados brasileiros.

O ministro diz ainda que estão dando “prioridade para o estado do Amazonas, principalmente, a capital Manaus”, que está vivendo, segundo ele, uma das situações mais críticas do Brasil”.

Pazuello citou ainda um acerto realizado por ao menos 22 governadores na última quinta-feira, 21, onde ficou decidido que “5% dessa primeira carga vai ser destinada aonde está o maior risco do país, quem está em Manaus”.

E mais, o ministro disse ainda que todos os estados brasileiros receberão doses do imunizante 24 horas após o início da distribuição.

Publicidade
Publicidade