in

Sem ter nada para comer, famílias desenterram caixas de frango impróprias para consumo a fim de matar a fome

1,2 mil caixas de frango foram enterradas por órgão sanitário, por se encontrarem impróprias para consumo.

Foto: Movimento Ativo Social e Político Iguaçu/Divulgação
Publicidade

Na cidade de Porto Iguaçu, situada na Argentina, a única alternativa para alguns moradores saciarem a fome foi desenterrar caixas de frango nesta terça-feira (17), que foram soterradas pelo órgão sanitário do país. A carne, que foi apreendida pela Marinha argentina, foi retirada por famílias que estavam passando fome, sem ter nada para o que comer.

As informações são do Movimento Ativo Social e Político Iguaçu (MAS). Fotos e vídeos mostram os agrupamentos familiares na tentativa desesperada de saciar a fome, incluindo idosos e crianças. Ao todo, são 1,2 mil caixas que estavam debaixo da terra.

Publicidade

Publicidade

As imagens repercutiram nas redes sociais, e pode ser considerado um retrato da crise econômica que é enfrentada pelos moradores do país. A situação complexa envolvendo a economia da Argentina seria o fator responsável por Porto Iguaçu estar afundando na fome e na pobreza.

A cidade possui cerca de 105 mil habitantes, e é responsável pela ligação da Argentina com o Brasil, pelo oeste do Paraná. A região depende economicamente do turismo, mas, devido à pandemia da Covid-19, as fronteiras estão fechadas desde o mês de março deste ano.

Segundo informações da Prefeitura da cidade, as carnes ficaram mais de 24 horas sem a refrigeração adequada, se tornando impróprias para o consumo humano, por isso, foram enterradas pelo Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Alimentar (Senasa).

A Marinha argentina, que foi a responsável pela apreensão dos alimentos que estariam inapropriados para consumo, não disse nada publicamente sobre o descarte dos alimentos, e nem sobre as imagens das famílias locais que repercutiram nas redes sociais.

Publicidade
RAFAEL F

Escrito por RAFAEL F

Rafael Ferreira é um escritor apaixonado pelo que faz. O que começou como um hobbie, hoje virou profissão, com seu ingresso na faculdade de Jornalismo. Busca sempre manter seus leitores por dentro dos assuntos da atualidade, seja no Brasil ou no mundo. É responsável por levar entretenimento e cultura com a qualidade que é devida de um redator da i7 Network. Sinta-se a vontade para entrar em contato pelo Instagram @rafaelferreiraa7.