in

Em uma semana, dois padres foram sequestrados em diferentes estados do Brasil; um foi assassinado

Dois religiosos foram alvo de ações criminosas no país e a polícia investiga os casos.

Pixabay
Publicidade

A semana foi marcada por muitos acontecimentos impactantes, mas algo em especial chamou a atenção: dois padres, de diferentes regiões do país, foram sequestrados e um deles acabou morto.

Esse foi o caso do padre Adriano da Silva Barros, de 36 anos e que comandava uma igreja em Minas Gerais. Ele desapareceu na última terça-feira, 13. No dia seguinte, uma pessoa ligou para a polícia após avistar uma pessoa em um pequeno incêndio em um quintal.

O padre desapareceu após passar por dois municípios mineiros ao visitar a mãe e dar uma carona a irmã. Depois disso, ninguém mais conseguiu falar com ele. Os irmãos do padre reconheceram o seu corpo, que foi carbonizado.

Publicidade

A polícia acredita que ele foi vítima de latrocínio, uma vez que seu veículo foi visto no Rio de Janeiro. A polícia ouviu dois suspeitos e segue com as investigações sobre o crime.

Publicidade

Outro caso que teve enorme repercussão no país foi do padre José Gilmar Moreira, que mandou uma mensagem pedindo ajuda a um amigo antes de desaparecer na Paraíba. Felizmente ele foi encontrado três dias após o desaparecimento, vivo. José contou à polícia que foi abordado por homens que acreditavam que ele era motorista de aplicativo.

Ele foi levado para uma área de matagal e lá foi encapuzado e amarrado. Os homens lhe pediam dinheiro. O padre ficou esses três dias sem comer e parecia desorientado quando teve contato com a polícia. O religioso afirmou que apesar de tudo, não foi agredido pelos homens.

O padre foi localizado andando na beira da estrada e nem notou quando uma viatura com seu amigo que ajudava nas buscas passou por ele. Ao encontrar o amigo, o padre o abraçou chorando.

Publicidade
Guti M

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades