in

Morador de rua afirma ter sido agredido a golpes de porrete por vereador

Alberto Davi Almeida dos Santos, de 44 anos, foi socorrido e levado à UPA de Franco da Rocha.

R7 | Divulgação
Publicidade

Um caso de uma suposta agressão a um morador de rua ocorreu na cidade de Franco da Rocha, na Região Metropolitana de São Paulo, na noite do último sábado (17). De acordo com o site R7, Alberto Davi Almeida dos Santos, de 44 anos, contou à polícia que foi espancado pelo vereador Kinho Andrade, na Rua Argentina, na Vila Bela.

O homem foi socorrido por moradores locais e levado até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), de Franco da Rocha. Apresentando inúmeras lesões, Alberto Davi recebeu cerca de 6 pontos na região da face. O morador de rua ficou em observação devido aos traumas na cabeça e recebeu alta hospitalar logo pela manhã.

Em depoimento à polícia, Adalberto contou que recebeu uma série de xingamentos por parte do vereador, que também teria lhe cobrado uma taxa de auxílio aluguel para permanecer no local. Ainda segundo a vítima, Kinho Andrade teria utilizado um porrete de madeira para lhe desferir vários golpes.

Publicidade

O delegado responsável pela área de Franco da Rocha confirmou que a ocorrência foi registrada, porém, o vereador teria contado outra versão acerca dos fatos. Kinho disse ao delegado que foi intimidado pelo morador de rua ao sair de seu estabelecimento que fica no mesmo endereço. O vereador disse que apenas empurrou Adalberto e se retirou do local.

Publicidade

Andrade disse, ainda, que não teria agredido o morador, e que teria se apresentado à delegacia imediatamente após receber imagens de vídeo onde o homem aparece ferido no chão. Adalberto Davi foi apelidado de “cabelo”, e é uma figura conhecida por moradores da cidade.

Publicidade