in

Avô se declara culpado após deixar a neta de 1 ano cair da janela de cruzeiro; criança morreu após a queda

Salvatore Anello estava com a neta Chloe no colo quando a menina caiu do 11º andar do navio.

Revista Crescer | Divulgação
Publicidade

Uma tragédia acometeu a família de Salvatore Anello no dia 7 de julho de 2019. O avô norte-americano estava com a neta Chloe no colo, quando a menina caiu do 11º andar da janela de um cruzeiro. De acordo com a Revista Crescer, nesta semana, Salvatore se declarou culpado pela morte da neta durante uma audiência.

O avô de Chloe contou que estava com a criança de 18 meses no colo quando a ergueu para que ela pudesse tocar o vidro da janela, mas não sabia que a mesma se encontrava aberta. A menina caiu de uma altura de cerca de 50 metros enquanto o navio ainda estava atracado.

A notícia sobre a morte da criança repercutiu por todo o mundo e dividiu opiniões. A família de Salvatore prestou todo o apoio ao idoso mesmo após sua declaração de culpa. A sentença final será proferida em dois meses. Nesta semana, o avô da menina entrou com documentos judiciais assumindo a culpa a fim de conseguir um acordo.

Publicidade

Eu fiz um acordo judicial para tentar ajudar a acabar com parte deste pesadelo para minha família, se possível”, disse o norte-americano. Salvatore agradeceu por todo o apoio que vem recebendo de sua família diante da tragédia. Os pais da criança, Kimberly e Alan Wiegand, estão processando a empresa Royal Caribbean por danos ilimitados.

Publicidade

A empresa se defende, afirmando que a janela possuía alças coloridas que indicavam que ela estava aberta. O avô de Chloe se justificou, afirmando que é daltônico e não conseguiu distinguir algumas cores. À época da tragédia, a Royal Caribbean emitiu um comunicado lamentando profundamente a tragédia.

Publicidade