in

Paulo Guedes anuncia decisão final sobre o Bolsa Família

Ministro da Economia de Jair Bolsonaro, Guedes falou sobre o Bolsa Família e o Renda Cidadã.

Foto: Alan Santos/PR
Publicidade

Uma das figurinhas carimbadas do governo Jair Bolsonaro, o ministro Paulo Guedes sempre é categórico quando o assunto é os programas sociais. Buscando um equilíbrio entre o que os cidadãos precisam e o que o Governo Federal consegue pagar, o ministro abriu o jogo sobre o que fará se não encontrar espaço fiscal para fazer o Renda Cidadã.

De acordo com Paulo Guedes, o governo não insistirá em um novo programa social e manterá o Bolsa Família, como vem sendo feito desde o Governo Lula. O ministro falou que o novo programa precisa respeitar o teto de gastos, o que é determinante para impedir um número de despesas maior do que o governo consegue pagar,

Em suas palavras, o ministro da Economia falou que é “Melhor voltar para o Bolsa Família que promover um programa irresponsável”. A declaração veio durante um evento virtual.

Publicidade

O Bolsa Família acabou?

Quem recebia a ajuda financeira do Bolsa Família foi migrado para o auxílio emergencial no mês de março. O valor foi aumentado, já que o emergencial tinha o valor de R$ 600 nas primeiras parcelas.

Publicidade

Ainda falando sobre o auxílio criado por conta do Covid-19, o ministro disse não existirem planos para estender a ajuda paga pelo Caixa Tem após o final de 2020. O governo aumentou a duração do benefício até dezembro, mas reduziu o valor pago de R$ 600 para R$ 300;

Guedes chegou a falar sobre unificar 27 programas sociais existentes em apenas um e diz ser possível aumentar valores se houver um corte de privilégios dos mais ricos e a promoção de dedução de gastos com educação e saúde no IR.

Publicidade
I Feitosa

Escrito por I Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.