in

Morte de Padre foi planejada para pagar dívida de drogas; suspeitos foram presos

A polícia deu algumas informações a respeito do assassinato do pároco.

UOL
Publicidade

Nesta semana, um crime chocante chamou a atenção do Brasil inteiro. Um padre foi achado sem vida e com o corpo carbonizado em uma mata na cidade de Manhumirim, que fica localizada no estado de Minas Gerais.

Adriano da Silva Barros, tinha 36 anos de idade e havia ido fazer uma visita a sua mãe, que estava doente. Ele se deslocou à cidade de Martins Soares e, desde que partiu, não tinha mais sido visto por parentes e amigos.

Um colega de profissão de Adriano chegou a emitir um comunicado através de redes sociais falando a respeito do desaparecimento do padre. Após a visita à mãe, ele deveria retornar para a cidade de Simonésia para celebrar uma missa na paróquia, o que não aconteceu.

Publicidade

Um suspeito pelo crime foi encontrado pela polícia e revelou que teria um romance com Adriano. Mas as autoridades não acreditaram que a afirmação era verdadeira e interrogaram o homem novamente no dia seguinte, a fim de conseguir novas informações.

Publicidade

A polícia acabou descobrindo que o crime contra Adriano foi planejado. Segundo contam as autoridades locais, o suspeito, o irmão e outro indivíduo havia planejado a morte do padre para conseguir dinheiro, que seria para pagar uma dívida de drogas.

O débito seria do irmão do suspeito com pessoas do tráfico do Rio de Janeiro, onde ele morava. “No sábado (10), houve uma reunião entre o suspeito preso, o irmão dele e mais uma pessoa, para tramar, ao que tudo indica, esse crime de latrocínio“, relatou o delegado que está cuidando do caso.

Na noite da última sexta, as autoridades encontraram outro suspeito, uma pessoa que havia fornecido gasolina para praticar o crime.

Publicidade
Aurilane Alves

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.