in

Indiano fã de Donald Trump morre após greve de fome para que o presidente dos EUA se recuperasse da Covid-19.

O caso ganhou as manchetes dos principais jornais da Índia e acabou viralizando por todo o planeta pela internet.

Metrópoles/Divulgação
Publicidade

Bussa Krishna, um trabalhador rural indiano de 28 anos, ganhou as manchetes de seu país e de todo o planeta por sua morte. Adorador e devoto do presidente estadunidense, Donald Trump, iniciou uma penitência que consistia na não alimentação para orar pela recuperação do político, diagnosticado com o coronavírus.

Krishna chegou a fazer uma publicação através de suas redes sociais na qual evidencia a sua profunda tristeza por conta do diagnóstico de coronavírus do empresário Donald Trump, a quem se dirige como sendo uma espécie de deus. “Estou muito triste porque, meu Deus, Trump contraiu o coronavírus. Peço a todos que orem por sua rápida recuperação”, escreveu.

Informações apuradas pelo site Aventuras na História, do portal UOL, os familiares do homem disseram que após a greve de fome ele foi acometido por uma de profunda depressão. Com isso, acabou perdendo a fome em definitivo e veio a falecer no último domingo (11) por uma parada cardíaca.

Publicidade

A devoção de Krishna por Donald Trump teve início há cerca de 4 anos. Na ocasião, o homem afirmou ter sonhado com o bilionário estadunidense, em uma visão na qual previa a vitória do time nacional de críquete contra os paquistaneses – um grande inimigo político da Índia.

Publicidade

O indiano tinha uma espécie de santuário dentro de sua casa onde guardava várias fotos de Donald Trump. Por não saber falar inglês, pedia a ajuda de um familiar para a tradução das falas do líder político. Com a sua morte, ele deixa um filho de apenas 7 anos.

Publicidade
Henrique

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.