in

Jair Bolsonaro não perdoa Che Guevara: ‘inspira marginais, drogados e a escória da esquerda’

Presidente da República postou declaração em suas redes sociais, nesta sexta-feira (9).

Marcos Correa / PR
Publicidade

Jair Bolsonaro (sem partido) usou as redes sociais para comentar o aniversário da morte do guerrilheiro revolucionário Che Guevara. No Twitter, Bolsonaro fez um comentário pesado sobre os 53 anos da morte de Guevara. O nome do guerrilheiro aparecia entre os assuntos mais comentados do microblog.

Morria na Bolívia o facínora comunista Che Guevara, cujo legado só inspira marginais, drogados e a escória da esquerda. Com seu fim, o comunismo perdia força na América Latina, mas voltaria via Foro de SP, o qual seguimos combatendo“, disse Bolsonaro.

O presidente lembrou ainda que seria disputado o jogo entre Brasil e Bolívia, na noite desta sexta-feira (9), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. A seleção brasileira não tomou conhecimento do adversário e goleou por 5 a 0, na Neo Química Arena, em São Paulo.

Publicidade

Comentário de Bolsonaro causa polêmica

A fala de Bolsonaro sobre Che Guevara causou polêmica. O presidente afirmou que o guerrilheiro inspira drogas e a escória da esquerda. No Twitter, a opinião de Bolsonaro dividiu opinião. Alguns o criticaram e outros o elogiaram pelo posicionamento.

Publicidade

“Não sei quem é esse rapaz. Se você não gosta, deve ser gente boa”, escreveu um internauta. “Não estou acreditando que foi o senhor que postou isso … Só de ver meus olhos brilham de esperança pois quase não o vejo combatendo o comunismo, meu presidente Jair Bolsonaro”, escreveu uma apoiadora. “Precisamos combater essa guerra ideológica aqui no Brasil, presidente! Obrigada pelo trabalho que vem desempenhando”, tuitou outra.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br