in

Estudante brasileira cai em poço de elevador em Buenos Aires e morre de forma trágica: ‘Uma dor terrível’

Familiares da estudante realizaram uma campanha virtual para angariar fundos para o translado do corpo.

UOL - Arquivo Pessoal
Publicidade

Uma estudante de apenas 22 anos morreu de forma trágica em Buenos Aires, na última semana, após cair no poço de um elevador do prédio em que fora visitar amigos. Identificada como Ana Karolina Lara Ferreira Fernandez, a jovem havia se mudado para o país vizinho para cursar a faculdade de medicina.

De acordo com a mãe de Ana Karolina, Silva Lara Ferreira, a filha foi até o apartamento de amigos celebrar um bom resultado obtido em uma prova da faculdade. Ao acionar o elevador para ir embora, a estudante não percebeu que o elevador não estava parado no andar, caindo assim do 13º piso do prédio.

“Ela estava feliz porque havia acertado todas as questões da prova de patologia e foi comemorar com os amigos. Não há sentimento que explique o que estamos vivendo. Tem momento que parece que é mentira. É uma dor terrível”, diz a mãe em entrevista ao UOL.

Publicidade

Campanha virtual

Para custear o translado do corpo da capital argentina para Chapadão do Céu, em Goiás, amigos e familiares de Ana Karolina criaram uma vaquinha virtual. Somente o custo do translado de Buenos Aires até Guarulhos (SP), é de 5 mil dólares – cerca de R$ 25 mil. A quantia foi arrecada em menos de 12 horas.

Publicidade

De acordo com familiares da estudante, toda a documentação para a liberação do corpo da jovem já foi encaminhado para os órgãos responsáveis do país hermano. No entanto, o translado ainda não teve data fixada para acontecer, fato este que tem deixado todos apreensivos.

Nascida em São Paulo, Ana Karolina sempre teve o sonho de ser médica, segundo a mãe. Por conta dos altos custos do curso em solo nacional, a jovem fez processo seletivo na Argentina e foi aprovada em uma universidade pública, onde estudava nos últimos anos.

A Universidade em que Ana Karolina estudava, prestou homenagem à brasileira nas aulas que estão sendo virtuais por conta da pandemia, e amigos da jovem também se manifestaram nas redes sociais, lamentando a fatalidade.

Publicidade