in

Covid-19: as atividades mais e menos perigosas para se pegar o vírus

De acordo com médicos especialistas em virologia, essas seriam as atividades mais e menos perigosas para a Covid-19.

Covid-19 - Shutterstock
Publicidade

Apesar da presença do novo coronavírus, a vida precisa seguir. As pessoas precisam se acostumar com o vírus e evitá-lo o mais possível. Ainda assim, o regresso na vida normal precisa acontecer, sendo importante que todos entendam os maiores riscos de infeção. Nesse sentido, a Associação Médica do Texas (TMA), no Estados Unidos, revelou as atividades que têm maior ou menor risco de pegar o SARS-CoV-2, causando depois a Covid-19. 

A lista foi elaborada por 14 médicos, mais especializados na virologia. Os especialistas elegem as atividades de dia a dia mais e menos perigosas, quanto ao novo coronavírus, especialmente no Texas. Porém, de acordo com o artigo publicado no site da BBC News Brasil, a lista pode se aplicar para qualquer outro país. Nesse sentido, as situações são listadas da menos para a mais perigosa. 

Atividades menos perigosas para a Covid-19

De acordo a lista dos médicos do Texas, o menos perigoso são atividades como pegar o correio, abastecer o carro, comprar comida no take-away, jogar tênis ou acampar. Ou seja, tudo atividades em espaços abertos e que, por isso, têm um risco baixo na transmissão do vírus. 

Publicidade

Depois, ainda com um risco baixo moderado e sem ser tão preocupante assim, eles apresentam atividades como ir ao supermercado, fazer esporte ao ar livre, mas acompanhado, ficar em um hotel, ir no museu, aguardar em uma sala de espera, ou almoçar no restaurante, mas no exterior. 

Publicidade

Com um risco moderado, aparecem atividades como mandar as crianças para a escola, trabalhar em um escritório fechado, jantar na casa de outras pessoas, especialmente idosos, ou usar piscina pública são atividades mais perigosas, mas ainda assim, moderadas. 

Atividades mais perigosas

Dentre as atividades consideradas mais perigosas, os especialistas dividiram por dois grupos. O primeiro em que o risco de pegar o vírus é moderado alto e comporta situações como ir ao cabeleireiro, comer em um restaurante, viajar de avião, ir em um casamento ou funeral, jogar esportes como o basquete e abraçar ou apertar a mão de outras pessoas. 

Finalmente, as atividades com o risco mais elevado são o comer em restaurantes como bufê, ir à academia, frequentar shows fechados, como eventos, cinema, esportes, ir à igreja ou outro culto religioso com mais de 500 pessoas, e ir ao bar.   

Publicidade