in

Rússia libera 1º lote da vacina contra Covid-19 para a população civil

Desde o início da pandemia do coronavírus, cientistas do munto todo travam uma corrida em busca da vacina.

G1
Publicidade

De acordo com o governo russo, a vacina contra a Covid-19 foi liberada para a população em geral. O Ministério da Saúde da Rússia anunciou a boa notícia nesta terça-feira, 8 de setembro. De acordo com o comunicado, o primeiro lote da vacina contra Covid-19 (vacina Sputnik V), que foi desenvolvida pelo instituto Gamaleya de Epidemiologia e Microbiologia, já passou pelos testes de qualidade e pode ser liberada para a população civil.

O Ministério informou ainda que a entrega dos primeiros lotes do produto está prevista para um futuro próximo, porém não especificou as datas. Nesta última sexta-feira, 4 de setembro, o vice-diretor do instituto Gamaleya, Denis Logunov, havia anunciado que a vacina poderia ser liberada para a população esta semana. Ele afirmou que há uma vasta base de evidências de que o produto seja seguro, inclusive, esse teria sido o principal pré-requisito para que pudesse ser registrada.

Um estudo sobre a vacina Sputnik, que foi publicada em uma revista científica, mostrou que ela não apresentou efeitos adversos e teve uma boa resposta imunológica. A liberação deve acontecer com os testes clínicos da Fase 3, que serão realizados em 40 mil voluntários. Desse total, 30 mil serão vacinados com a Sputnik e 10 mil vão receber placebo, que é algo que não tem nenhum efeito.

Publicidade

A vacina dever ganhar uma versão mais leve para os pequenos, diminuindo o risco de efeitos colaterais. De acordo com o especialista Aleksandr Butenko, o produto final deve ter uma versão para as crianças, pois eles possuem uma massa corpórea diferente dos adultos.

Publicidade

O estudioso explicou ainda que os documentos necessários para ter a permissão do Ministério da Saúde da Rússia para a pesquisa do produto em crianças ainda não foi finalizado, e o processo continua em andamento. Por esse motivo, até o momento, a vacina russa contra a Covid-19 é destinada para o público com faixa etária entre 18 e 60 anos.

Publicidade
Shyrlene Souza

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.