in

Lula surge em vídeo fazendo ataques à Bolsonaro e provoca repercussão: ‘O povo não quer revólver. Quer comida’

Ex-presidente se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais.

Agência Brasil
Publicidade

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um pronunciamento em suas redes sociais neste feriado da Independência do Brasil, e atacou de forma ríspida a gestão do atual presidente, Jair Bolsonaro (sem partido). Sem poupar críticas, o petista afirmou que o chefe do Executivo transformou o coronavírus em uma “arma de destruição em massa”.

No pronunciamento em vídeo que durou mais de 20 minutos, Lula atacou a postura de política armamentista adotada por Bolsonaro e falou que o foco deveria ser no combate à fome, uma das suas bandeiras nos oito anos que governou o país. 

“O povo não quer comprar revólver nem cartucho de carabina. O povo quer comprar comida”, disse Lula, que entende a postura do governo nacional é de submissão em relação ao governo dos Estados Unidos, e ainda citou o caso de George Floyd, ao falar sobre o racismo.

Publicidade

Pandemia

Ainda no vídeo, Lula detonou a forma que Bolsonaro tem se posicionado frente ao combate à pandemia do coronavírus. 

Publicidade

“O Brasil está vivendo um dos piores períodos de sua história. Com quase 130 mil mortos e mais de 4 milhões de pessoas contaminadas, despencamos em uma crise sanitária, social, econômica e ambiental nunca vista”, afirmou o ex-presidente.

Lula abordou que o desrespeito do chefe do Executivo frente às recomendações instituídas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e o “sucateamento” do SUS têm sido preponderantes para que o país seja um dos mais afetados no mundo pela pandemia. 

No último balanço divulgado, o Brasil, que vem apresentando uma queda nos últimos dias, já acumula mais de 126 mil óbitos em decorrência da Covid-19, enquanto o número de infectados já ultrapassa a barreira dos 4 milhões.

Publicidade