in

Caso Danilo: padrasto é preso suspeito de matar criança de 7 anos afogada na lama

O menino de apenas 7 anos foi encontrado em um lamaçal na cidade de Goiânia.

Reprodução/ Goias 24Horas
Publicidade

O caso do menino Danilo chocou o Brasil. A criança foi encontrada sem vida em um lamaçal localizado na cidade de Goiânia. Com as investigações ainda em andamento, a Polícia Civil de Goiás prendeu nesta sexta-feira (31) dois suspeitos.

Um dos suspeitos presos pelo cometimento do crime é o padrasto de Danilo, Reginaldo Lima Santos, que ao ser detido afirmou ser inocente e que tudo isso não teria passado de uma espécie de armação.

Publicidade

Publicidade

O outro suspeito é um conhecido da família do garoto, Hian Alves de Oliveira, de 18 anos de idade. Ele é filho adotivo de um líder evangélico que reside na mesma rua de Reginaldo. De acordo com informações da polícia, ele teria confessado que ajudou na prática do crime.

O caso

Danilo desapareceu no dia 21 de julho. Segundo relatos de pessoas da família, ele teria saído da residência, em um bairro periférico de Goiânia, dizendo que estava indo para a casa de sua avó.

Após seis dias de busca pelo menino, a equipe da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) se surpreenderam ao encontrar o corpo da criança em um lamaçal, situado em uma mata a aproximadamente 100 metros da casa onde ele morava.

Em depoimento pessoal, Hian Alves confessou ter ajudado no delito e relatou detalhes da empreitada criminosa. De acordo com ele, o padrasto de Danilo o procurou, prometendo uma moto e um carro caso ele ajudasse no plano de morte.

Os dois foram presos por ocultação de cadáver juntamente com homicídio qualificado. O portal do UOL tentou entrar em contato com o advogado dos dois, mas não obteve êxito.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Rafael

Escrito por Rafael

Rafael Ferreira é um escritor apaixonado por jornalismo. Gosta de redigir notícias, levando entretenimento e cultura para seus leitores. Sinta-se à vontade para entrar em contato: rafael_ferreira_@live.com