in

Idosa de 92 anos morta pela Covid-19 após receber alta supostamente curada teria contraído o vírus no hospital

A família contesta as informações repassadas pelos médicos, uma vez que faltam laudos comprovativos.

Arquivo pessoal da família de Dona Rosa Neves
Publicidade

Após receber alta do Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, na Zona Norte, em 1º de julho e ter ficado internada durante sete dias, a idosa Rosa Neves, de 92 anos, acabou falecendo. A morte teria sido em decorrência de complicações provocadas pela síndrome respiratória aguda Covid-19, ocasionada pelo SARS-CoV-2 (coronavírus). A família crê que ela tenha sido infectada ainda durante a primeira internação. O caso ganhou contornos de revolta pelo fato da vítima ter recebido alta hospitalar por estar supostamente curada, segundo os médicos.

As idas e vindas de dona Rosa Neves

A jornalista Gabriela Telles, de 25 anos, neta de dona Rosa Neves, conta que antes de morrer, a avó chegou a retornar à unidade de saúde, com sintomas típicos da Covid-19, como tosse e febre. Sem que a família fosse avisada, houve uma transferência para o Hospital Municipal São José, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Logo depois, Gabriela Telles alega que a avó recebeu alta hospitalar. De fato, não apresentava os sintomas outrora manifestados. Dona Rosa Neves chegou a fazer um teste sorológico, que apontou negativo. Entretanto, carregava consigo o vírus, responsável pela sua morte.

Publicidade

Família acredita em contágio no próprio hospital

Os médicos dizem que, nas duas internações, Dona Rosa Neves testou positivo para o coronavírus. A família questiona a informação, pois até o momento não foi apresentado nenhum laudo comprovando a informação. As suspeitas são de que a idosa foi infectada na primeira internação.

Publicidade

“A minha família acredita que ela tenha contraído o vírus no hospital, na primeira internação, porque daria tempo de aparecerem os sintomas da covid-19. Acreditamos que ela tenha tido, anteriormente, uma pneumonia, que também já teve em outros momentos”, declara a jornalista Gabriela Telles.

Publicidade
Henrique

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.