in

Idosa de 92 anos recebe alta após supostamente ter vencido Covid-19, mas morre dias depois com a doença

Após retorno de aposentada para casa, outras quatro pessoas da família testaram positivo

G1
Publicidade

A aposentada Rosa Neves, de 92 anos, foi mais uma vítima fatal da Covid-19 no país. A história da idosa, no entanto, chama atenção pelo fato dela ter recebido alta, 19 dias antes de o seu falecimento após supostamente ter vencido o coronavírus. Na ocasião, o Hospital Municipal Evandro Freire, situado na Ilha do Governador, no Rio, preparou uma homenagem para a dona de casa pelo fato dela ter vencido a doença.

Internada novamente em um hospital de Duque de Caxias, Rosa Neves acabou não resistindo e faleceu na última segunda (20). No atestado de óbito da idosa, consta que ela estava com Covid-19 quando morreu.

Segundo familiares, o hospital Evandro Freire não entregou o laudo do exame que constatava que a idosa tinha de fato vencido a doença. Em entrevista ao G1, o neto de Rosa, Ricardo Pereira dos Santos acredita que a idosa tenha se contaminado no hospital. 

Publicidade

“Eu acredito que ela tenha se contaminado no hospital. Tenha trazido isso do hospital, da primeira vez. Até o momento que ela foi se internar, ela estava isolada completamente”, revelou o rapaz que disse também que a sua avó não podia receber visitas.

Publicidade

Infecção dos familiares

Depois do retorno de Rosa para casa, outros quatro familiares apresentaram sintomas e testaram positivo para a Covid-19, entre eles o esposo da aposentada, Edvaldo Pereira dos Santos, de 93 anos. 

Ainda na entrevista, os familiares de Rosa afirmaram que a ida da idosa ao hospital se deu após ela sentir mal-estar e febre. Mesmo sem ela apresentar qualquer resultado positivo para a doença, o hospital deu início ao tratamento, e oito dias depois deu alta para a aposentada com homenagens, placas e balões.

Após se sentir mal novamente, Rosa retornou ao hospital. Os médicos informaram que era Covid-19 novamente e a internaram. No dia seguinte, a idosa foi transferida para o Hospital São José, em Duque de Caxias, sem aviso à família. No hospital de campanha, Rosa ficou internada nove dias, mas acabou falecendo.

Publicidade