in

Populares sentem ‘cheiro forte’ e cadáveres são encontrados amontoados em caminhão

Nos Estados Unidos, a pandemia provocada pelo novo coronavírus está levando o sistema funerário a um colapso.

New York Post/Divulgação
Publicidade

Na última quarta-feira (29) foram encontrados dezenas de corpos amontoados dentro de caminhões não refrigerados, próximos a uma agência funerária no Brooklyn, um dos bairros da cidade de Nova Iorque (EUA). A região é uma das mais afetadas em todo o país pela pandemia provocada pelo novo coronavírus. Pessoas que transitavam pela região observaram um mau odor saindo de dentro dos veículos, e por meio de denúncias as autoridades locais averiguaram a situação.

Sistema funerário dos EUA em colapso

Em diversos locais dos Estados Unidos, a alta demanda faz com que o sistema funerário entre em colapso. Não há logística adequada para armazenar tantos corpos. Algumas funerárias estão recorrendo a blocos de gelo, em um esforço sem precedentes para que os corpos sejam mantidos nas condições adequadas.

Nos últimos dias, a Polícia de Nova York registrou quatro caminhões em diferentes localidades armazenando 50 corpos fora das condições adequadas. No caso do Brooklyn, uma empresa próxima do local onde os veículos foram encontrados denunciou o forte odor, além do vazamento de um líquido semelhante a gelo derretido.

Publicidade

População está indignada

De acordo com informações apuradas pela rede NBC New York, os moradores locais estão inconformados com a ocorrência verificada na região. As cenas são descritas como traumatizantes, além de desrespeitosas, tendo em vista que familiares têm que lidar com os corpos de seus entes queridos nestas condições.

Publicidade

“Você pode imaginar essa caminhão se não houver prateleiras aqui? Tinha os membros da família de alguém, deitados um em cima do outro”, declarou o presidente do “Brooklyn Brooklyn”.

Publicidade
Henrique

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.